Auto Análise

19 maio

Dorme o teu sono mais manso que tiveste.
Não hás de lembrar quais foram teus sonhos maiores,
Nem o que és …
Tuas palavras e
Os sentimentos que existiram em ti
Jamais hão de deixar de serem ouvidos.
És grande no desconhecimento da tua competência,
Sem saberes que com isso te tornas maior.
Carregas os fardos de uma existência
Sem o menor reconhecimento,
Sem saberes que com isso te tornas maior.
Sempre soubeste a grandeza da tua felicidade
E a importância das tuas construções,
E sabes do teu tamanho e do teu porte.
Trincas corações tristes por seres feliz.
Alimentas almas sequiosas de bons sentimentos.
Acalentas ouvidos moucos
Com maviosas palavras que vem de ti.
Dorme …
Somente eu saberei
Que dorme o poeta …

Guilherme Goulart

Anúncios

Uma resposta to “Auto Análise”

  1. Jorge 20 maio, 2005 às 2:08 am #

    Oi, muito bom. Um abraço

    Jorge

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: