Nó na Garganta

14 jan

De repente, tua magia me embriagou
Senti-me vibrando, pairando no ar
E o pouco de ti que em mim restou
Tornou, de novo, a me deslumbrar

Fiquei a pensar no que foi errado
No ponto exato em que nos perdemos
E pus-me a te admirar calado
A ver muito mais do que sempre vemos

E, então, percebi que essa tua beleza
Não é tão somente por seres linda
É tudo, é teu ser, tua natureza
É força tão grande que nunca finda

E ao despedir-nos me congelei
Pensando em usar de palavras mil
Tentava falar, quando engasguei
Num eu te amo que não saiu.

Guilherme Goulart

Anúncios

3 Respostas to “Nó na Garganta”

  1. IMSOMNIA 25 janeiro, 2006 às 10:50 pm #

    AMO MUITO

  2. Ane 25 janeiro, 2006 às 5:23 pm #

    Mozzi,
    te amo cada vez mais, cada minuto, cada segundo, cada instante q passa tenho certeza de q fomes feitos um para o outro e esse amor q tenho por ti, só cresce, cresce, cresce…
    vc é tudo, é minha vida…
    Nao sei nem como te explicar o q sinto, só posso te dizer q amor é uma palavra muito pequena, expressa muito pouca coisa perto do q sinto por ti!
    nao sei o q seria da minha vida sem vc ao meu lado, vc é meu chao.
    q bom q nossos estinos se cruzaram novamente, só q agora é pra sempre.
    TE AMOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
    bjao

  3. embrenhada 14 janeiro, 2006 às 9:23 pm #

    oi guilherme.
    valeu a visita. 😀

    não vai encontrar no meu blog coisa boa, como aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: