Archive | abril, 2006

O Amor Surge De Repente?

4 abr

E, por capricho do destino,
Me encontrei apaixonado.
Meu futuro alinhavado
À este sonho clandestino.

De beleza toda sua,
Ela, a dona do meu pranto,
Tem na voz meu acalanto
E nos olhos minha lua.

Meu desejo mais profundo,
Tão imenso quanto o mundo,
É perder-me no seu beijo

Tal um pobre moribundo
Frente à cura. E, lá no fundo,
Ter o amor que antevejo.

Guilherme Goulart