Arquivo | novembro, 2008

Viral do Kaká.

27 nov

p1_kaka2_05151

Quem no mundo não conheçe Kaká? Brasileiro indicado para melhor jogador do mundo deste ano e grande favorito pra levar o caneco pra casa.

Pois o rapaz aí de cima é o garoto-propaganda de uma marca de biscoitos recheados italiana, a Ringo, fabricada pela Barilla.

Desde o ano passado, ele estrela comerciais da bolachinha, obviamente voltados para o público infantil.

Ano passado surgiu um viralzinho onde, no intervalo das gravações de um dos comerciais, o Kaká fazia embaixadinhas com o celular do garoto. Pouco tempo depois surgiu um outro que teria sido filmado com este próprio celular enquanto o rapaz fazia graça com ele.

Tudo muito incrível e legalzinho. Se você quiser ver, é só dar uma busca no Youtube.

Pios não é que no final deste ano foi gravado o comercial versão 2009. E, como não poderia deixar de ser (ainda mais quando se tem um craque de futebol, habilidoso e ainda por cima brasileiro como garoto-propaganda) saiu um viral.

Cara, o negócio é que este viral é muito, mas muito bom. Novamente, em um intervalo nas gravações, Kaká brinca, desta vez com a bola. Quer dizer, com duas bolas. O resto só vendo. Dpois me conta se você acha que tem efeito especial ou o cara é F… mesmo.

O Comercial:

 

O Viral:

Anúncios

Chuvas Castigam Santa Catarina.

25 nov
Alagamento em Blumenau  

Alagamento em Blumenau

O número de mortos por conta da chuva que castigou o Estado de Santa Catarina nos últimos dias chegou a 65.

Na tarde desta segunda-feira, 10 pessoas perderam a vida em deslizamentos em Gaspar, no Vale do Itajaí. Mais uma pessoa morreu soterrada em Ilhota, também no Vale, elevando o total do município para 15, o maior de todas as cidades atingidas pelos alagamentos. No início da tarde, cinco corpos foram encontrados soterrados. Outras 14 pessoas estão desaparecidas no município. 

Blumenau, é a cidade mais destruída pelos deslizamentos e alagamentos provocada pela chuva, mas aparece em segundo lugar em número de mortes, com 13 falecimentos.

Oito municípios estão isolados: São Bonifácio, Luiz Alves, São João Batista, Rio dos Cedros, Garuva, Pomerode, Itapoá e Benedito Novo. Gaspar seguiu o exemplo de Blumenau e decretou estado de calamidade pública. A Defesa Civil ainda vai oficializar os decretos de Rio dos Cedros, Brusque, Itajaí e Tijucas.

Os alagamentos já deixaram 29.543 desalojados (pessoas que saíram de casa e abrigaram-se nas residências de parentes e amigos) e 14.608 desabrigados (moradores que abandonaram as casas e estão em abrigos), num total de 44.151 pessoas.

Cerca de 80% do município de Itajaí, continua debaixo d’água nesta segunda-feira. A água que desce do Vale do Itajaí pelo rio Itajaí-Açu chegou com mais força à foz, inundando áreas próximas. 

Apenas veículos pesados conseguiam transitar pela cidade durante o dia. Nos hospitais, faltou água potável. Nos bairros a água chegou a cobrir residências e isolar famílias. 
Os três acessos à cidade pela BR-101 estão cobertos d’água. A única passagem liberada é pela rodovia Osvaldo Reis, no perímetro urbano, que liga o município a Balneário Camboriú. 

A previsão para os próximos dias é de continuar chovendo, porém com menos intensidade.

Para se ter uma idéia da situação, em Blumenau, nem as rádios estão funcionando.

Desabamento na SC401

Desabamento na SC401

Aqui em Florianópolis, no bairro onde moro, não houve problemas. Mas moradores do sul e do norte da ilha tiveram suas residências alagadas, e alguns desmoronamentos de barreiras interditaram estradas, o caso mais grave na SC401, que liga o centro ao norte da ilha, onde a pista está interrompida e os bombeiros acreditam que levará 20 dias, em média para que seja liberada.

Pelo menos por aqui, nenhum morto.

Novo Layout ver.09!

21 nov

Resolvi mudar. Tinha enjoado do antigo. Achei que este fica com mais seriedade. (!) 

Pesquisinha rápida: 

Responda aí.

Os Blogs Vieram para Iluminar a Sombra.

20 nov

 

Há uma sabedoria e um equilíbrio entre todas as novas e velhas mídias. Os blogs mais destacados atuam bem em algum tipo de sombra, cumprindo um papel de pequena lanterna que dá luz ao todo.

Por Carlos Nepomuceno.

Quanto mais somos no planeta, mais necessidades temos de comer, vestir, morar, consumir. Isso nos leva a necessidades de informação e comunicação para preencher esses desejos.

Mais ações são colocadas na roda do mundo e mais fatos ocorrem.

Os meios de comunicação e de informação tentam, ao longo dos séculos, dar conta desse grande universo demandante. Na incapacidade de resolver o problema de uma forma, pula para outra, criando novas camadas de inteligência.

A mídia tradicional (rádio, TV, jornais…) era completamente ineficaz de cobrir tudo que acontecia nos quatro cantos do planeta.

Os fatos, os detalhes, os nichos, os pontos de vistas eram muito maiores, diversos e amplos do que o volume de microfones, câmeras e bloquinhos dos jornalistas permitiam.

A rede veio cumprir esse novo papel: iluminar as sombras deixadas pela mídia tradicional, permitir que novas idéias entrassem na roda e gerar debates entre pessoas, compatibilizando o volume de cabeças pensantes com o ambiente de conhecimento disponível.

Como mostra a figura abaixo, na qual o off-mídia (produção independente de usuários ou grupos de usuários), agregando relevância ao planeta:

blogs_luz_sombra

Assim, um blog eficiente não é aquele que tenta ser um espaço a mais onde a mídia coloca luz, mas deve procurar trabalhar nas sombras, nas brechas que essa deixa.

Ou caminha para uma especialização, ou apresenta um novo ponto de vista, ou dá detalhes que os outros meios não conseguem, entrando na roda da informação relevante, aumentando o significado e gerando valor.

Um blog que repete é barulho, ruído, sem valor e tende a ser ignorado pelo público, que vai procurar a sombra do off-mídia.

Há em cada leitor a procura de um balanço e uma necessidade de preencher as suas necessidades de informação, com relevância para que possa tomar as decisões e seguir adiante.

Toda vez que uma nova mídia, seja blog, Twitter, listas de discussão ou o que seja, não vem para agregar luz à sombra, tende a ser ignorada, pois entra no rol dos ruídos.

Quem tem Twitter, por exemplo, e passa a seguir alguém espera que aquela pessoa ao dizer onde está e o que está fazendo, lhe dará dicas importantes e preciosas, no caso da procura por interesse profissionais.

Mas se o cara twitta de um engarrafamento, que está com fome, que comeu farofa, o que isso está trazendo luz à sombra?

É mais um a trazer barulho, onde queremos silêncio e bons toques….

Há uma sabedoria e um equilíbrio entre todas as novas e velhas mídias.

Se você observar os blogs com trânsito verá que eles estão atuando muito bem em algum tipo de sombra, cumprindo um papel de pequena lanterna que dá luz ao todo, seja informando na escuridão, ou juntando diversas partes, que mesmo na luz, não faziam sentido.

O objetivo de agregar informação ao mundo, é sempre de levar relevância, o resto é entropia.

Essa é a nova dialética em que estamos: mais vale o silêncio do que a abobrinha. E quando vem a abobrinha, que seja de uma forma a colaborar na salada.

Estamos na passagem do mundo da escessez (quem gosta do termo é o Clay Shirky) para a abundância e temos que ser sábios em agregar para complementar e não para gerar ruído.

E essa capacidade de transitar sempre gerando valor, é o que fará a diferença no mundo atual e futuro, seja uma pessoa, ou empresa, ou país.

 

nepo_lancamento1

Carlos Nepomuceno é professor, pesquisador e co-autor do livro Conhecimento em Rede (Editora Campus), coordenador do ICO, Instituto de Inteligência Coletiva e diretor da Pontonet. Mais dele no blog CNepomuceno e no Twitter.

Filme da Semana – [REC] (2007)

19 nov

 

rec 

[REC]

Espanha – 2007

Direção: Jaume Balagueró
Roteiro: Jaume Balagueró,Luiso Berdejo,Paco Plaza
Elenco:
Manuela Velasco, Ferran Terraza, Pablo Rosso, Martha Carbonell, Vicente Gil

Sinopse: Uma repórter de TV e seu cinegrafista seguem um grupo de bombeiros da cidade. Depois que recebem um chamado de uma senhora que diz estar presa dentro de casa, eles chegam ao prédio dela e escutam gritos apavorantes – que dão início um longo pesadelo e a uma reportagem nunca vista antes.

[REC] é um desses filme de suspense / terror que te prende à poltrona causando angústia e medo em poucos minutos.

O filme começa durante a cobertura de um programa apresentado pela jovem repórter Angela Vida. O objetivo inicial seria mostrar a rotina dos bombeiros com seus chamados e tudo mais durante a madrugada. Porém, um chamado mudaria a vida de todos. Ao chegarem ao prédio, todos os residentes estão apavorados já que aparentemente uma senhora perturbada está interrompendo o sono de muita gente e é exatamente aí que o filme começa.

Logo nos minutos iniciais já estamos nos acostumados com a forma com que a câmera é trabalhada, e não demora muito para sentirmos a mesma a tensão representada pelos personagens do filme, já que fica claro que a protagonista na verdade é a própria… Câmera. Mas Hein?

É isso mesmo, a dita se torna a essencial arma de sobrevivência dos residentes do prédio. Pois, para sair vivo, não basta largar a câmera e correr, ela dispõe de recursos como visão noturna e a própria iluminação, ítens que em dados momentos eles precisam.

Quarantine é a versão hollywoodiana do filme, aà qual, confesso que não gostei muito.

Bom filme para uma quarta à noite.

Trailer: