Arquivo | novembro, 2009

Filme da Semana – Bastardos Inglórios

20 nov

Você é fã do Tarantino? Curte sua mistura de linguagens, épocas e escolas cinematográficas? Gosta das trilhas do Ennio Morricone? Se respondeu sim para essas perguntas, veja este filme!

Tudo começa no interior da França ocupada pelos nazistas, onde Shosanna Dreyfus testemunha a execução de sua família pelas mãos do coronel nazista Hans Landa. A jovem então foge para Paris, onde adota a identidade como dona de cinema. Tá sentindo a vibe tarantinesca já? Pois é… Enquanto isso, o tenente Aldo Raine inferniza os nazis ao lado de seu grupo de soldados judeus (os tais Bastardos). Essas duas histórias paralelas dão a levada do filme. Não vou contar mais pra não estragar

O que interessa é que a trama é inteligente e investe muito nas atuações, além de saciar minha saudade do humor negro característico do diretor. Tarantino reduz personagens aos seus estereótipos: o americano é caipira e bruto, a francesa é blasé, o inglês é polido, e os nazistas são todos engomadinhos

Ah… O final é um caso à parte. Tarantino cria um fim alternativo para Hitler e sua tchurma. Coisas de pirado mesmo…

Ele é um cara controverso, portanto minha dica é: se você ama, veja para babar. Se odeia, pra falar mau.

É um grande filme e mereçe todo o destaque na minha prateleira dedicada ao cara.

Abaixo o trailer pra dar vontade!

Anúncios

Garimpo Musical – Unidade Imaginária

18 nov

topo

Unidade Imaginária é uma banda de rock que nasceu num pequeno estúdio, no jardim de uma casa do Horto, Rio de Janeiro. Lá, Mariana Volker, Valentina Zanini Leo Vilhena trabalham desde 2006 para chegar ao som e as músicas que estarão reunidas no primeiro álbum deles, “Alquimia”.

No primeiro semestre de 2009 um “aperitivo” do álbum foi lançado, com cinco músicas que representam diferentes emoções e temas, numa linguagem própria que é explorada por todo o trabalho.  Pode ser baixado grátis aqui. As letras tratam dos sentimentos que fervilham nas relações amorosas, a música passeia pelas dúvidas, erros e acertos que todos temos. A mensagem central é que mesmo em finais pouco felizes, viver intensamente e aceitar os próprios sentimentos nos enche de esperança e força para levantar e seguir em frente, após os foras e quedas.

banda

A Banda

Mariana (voz, piano e guitarra), Valentina (baixo e backing vocals) e Leo (guitarra e backing vocals), além de músicos são estudiosos de canto e teoria musical. Valentina, fez parte de diversas bandas em 2002 até conhecer Mariana e Leo. Identificavam-se com as mesmas tendências musicais e começaram a tocar juntos. As composições fluíram naturalmente e a idéia de constituir um grupo consolidou-se em 2004. O som é o resultado de bagagens musicais bastante diferentes, desde Pink Floyd a Bjork, passando pelos Paralamas, Los Hermanos, Elis Regina, Edu Lobo, The Cure e Keane, mistura que pode ser definida como este novo rock brasileiro do século XXI.

show

Na Estrada

A UIM já têm alguns quilômetros rodados pelos caminhos do rock. De fácil aceitação e uma comunicação espontânea com o público, já se apresentou em dois anos seguidos no Festival de Rock Feminino de Rio Claro, SP, na Virada Cultural da Capital Paulista, em 2008 e nas Lonas Culturais de Vista Alegre e Caxias, no Rio de Janeiro. No Rio a banda toca com freqüência no circuito alternativo, clubes noturnos e diversas casas de show. A banda está na final do Festival Universitário MTV, que vai rolar de 19 a 21 de novembro em um palcão montado na Marina da Glória, no Rio de Janeiro.

uim4

A melodia envolvente e a bela e única voz de Mariana chamaram a atenção do super-produtor Liminha, que contratou a banda em 2006 para o extinto selo Super Music. O projeto de gravação do que seria o primeiro CD do grupo, gravado no legendário estúdio Nas Nuvens, acabou arquivado pela crise mundial que atinge as gravadoras desde 2007. Porém a convivência e o trabalho orientado por Liminha durante um ano deram a UIM um refinamento musical e um amadurecimento profissional exibidos agora no lançamento do novo trabalho. Some-se a isso o fato de que foi no Nas Nuvens que conheceram Fausto Prochet, ex-baterista da banda Matanza, que responde pela bateria no CD.

uim3

A música da Unidade Imaginária contagia e impulsiona o amante do rock a dançar e cantar pelas histórias reflexivas de Madalena Montes Claros seguindo as afirmações: “o amor é para sempre” e “ela não entende esse vazio tão cheio”, mostrando que a UIM tem alma, cabeça e coração para revelar os sentimentos.

É uma banda jovem, mas madura musicalmente. Me lembra muito o som de bandas dos anos 80 como Kid Abelha e Metrô, mas com um quê de Los Hermanos na pegada. Excelente!

Abaixo o video da música Madalena. Apaixonem-se.

Bolachão – Luiza Possi

17 nov

Luiza Possi simplesmente impera na minha playlist.

Ela nasceu no Rio de Janeiro, dia 26 de junho de 1984. Filha de Zizi Possi e do produtor musical e diretor artístico Líber Gadelha, cresceu no meio de boa música.

Com 10 anos de carreira, Luiza não é tão conhecida com singles em radios como a maioria dos artistas, mas é dona de uma voz que emociona e vicia e de uma presença de palco inacreditável.

Neste CD, Bons Ventos Sempre Chegam, ela demonstra toda sua maturidade musical, mesclando canções de grandes compositores com suas próprias (que aliás são minhas prediletas).

O nome do album já nos dá uma dica da onda que ela dropa agora. Ao ouvir me pareceu um album apaixonado, dedicado a si mesma e muito mais suave. Um álbum de descobertas internas.

Você pode escutar o CD online aqui. E visitar o MySpace da cantora aqui.

Ela também tem um site muito legal.

Abaixo um video da música Eu Espero, minha predileta do disco.

Caixa do Escriba: Clarice Lispector

16 nov

clariceescriba

Meu Deus, me dê a coragem

Meu Deus, me dê a coragem
de viver trezentos e sessenta e cinco dias e noites,
todos vazios de Tua presença.
Me dê a coragem de considerar esse vazio
como uma plenitude.
Faça com que eu seja a Tua amante humilde,
entrelaçada a Ti em êxtase.
Faça com que eu possa falar
com este vazio tremendo
e receber como resposta
o amor materno que nutre e embala.
Faça com que eu tenha a coragem de Te amar,
sem odiar as Tuas ofensas à minha alma e ao meu corpo.
Faça com que a solidão não me destrua.
Faça com que minha solidão me sirva de companhia.
Faça com que eu tenha a coragem de me enfrentar.
Faça com que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo.
Receba em teus braços
o meu pecado de pensar.

Filme da Semana – Deixa Ela Entrar

13 nov

deixe-ela-entrarTOP copy

O filme começa nos apresentando Oskar, um garoto sueco de 12 anos que está cansado de ser saco de pancada na escola e que treina seu revide sozinho no quarto com uma faca tentando passar por uma atribulada adolescência. Um dia ele conhece uma garota que acabou de se mudar para o seu prédio e que tem a janela do quarto tapada com papelão. Eli, a menina, assim como ele, não é muito sociável e também tem 12 anos. Eles acabam ficando amigos, e a identificação entre os dois é quase que imediata e de uma força gigantesca. O problema é que ela não é uma garota comum…

deixa-ela-entrarquot-me

Sim, Deixa Ela Entrar é um filme de vampiro. Mas não é um qualquer. Esqueça todos os clichês e modismos, as cenas aterrorizantes e dentões à mostra. O diretor Tomas Alfredson prefere insinuar. Ele tem grande apuro estético no uso do scope, a proporção 2,35:1 de tela, ideal para as paisagens suecas. E aposta no contraponto dos filmes de terror da atualidade. Busca o suspense. Espalha aos poucos as imagens de terror para, com maestria,  ampliar e valorizar esse suspense.

deixa-01

Deixa Ela Entrar e recheado de tensão e diálogos psicológicos. Na verdade não é só mais um filme de vampiro, é sim um exercício metafórico de entendimento dos temores e dilemas da adolescência.

P.S. – O final é absolutamente antológico.

Abaixo o trailer legendado: